quarta-feira, 18 de junho de 2008

Associação Paulista de Medicina condena nova CPMF

A Associação Paulista de Medicina (APM) lamenta profundamente a aprovação pela Câmara dos Deputados da nova CPMF, agora rebatizada de Contribuição Social para a Saúde.

Os 259 deputados que chancelaram a criação do novo imposto demonstraram falta de compromisso público, posicionando-se contra o clamor da sociedade que não suporta mais a gula tributária do Governo Federal.

A APM conclama instituições e cidadãos a cerrarem fileiras em um amplo movimento de união nacional para sensibilizar o Senado a derrubar o novo imposto. A receita da União, segundo estimativas modestas, aumentará cerca de R$ 23 bilhões esse ano. No Orçamento de 2008, previa-se que chegaria a R$ 682 bilhões, inclusos nessa cifra os R$ 40 bilhões da extinta CPMF.

Agora o próprio Governo trabalha com a estimativa de arrecadar R$ 705 bilhões. Portanto, arrecadará bem mais do que os R$ 11 bilhões previstos para entrar em caixa com a CSS.

A saúde do Brasil precisa urgentemente de mais investimentos, e existe receita para tanto. Portanto, é inadmissível que usem o setor como pretexto para a criação de mais um imposto.

Assessoria de Imprensa da APM
Acontece Comunicação e Notícias
Cíntia Gomes ou Monica Kulcsar
www.acontecenoticias.com.br

Farol Comunitário TV Web