segunda-feira, 23 de junho de 2008

Concessionárias Citroën: uma rede que não pára de crescer

Somente o Grupo Citröen Vitesse, com sede em Uberlândia-MG, inaugurou nos últimos meses três concessionárias

A Citroën do Brasil possui hoje 100 concessionárias completas (vendas, serviços e peças de reposição) nas principais regiões do país, todas com colaboradores treinados e capacitados para oferecer a máxima qualidade de atendimento.

A inauguração da concessionária La Roche, 100ª casa da marca no país, representa um marco histórico para a marca Citroën. Uma história que teve início em 1991, quando o empresário Sergio Habib criou a IVXM (Importadora de Veículos XM), por ocasião da abertura das importações automotivas.

Com produtos de qualidade e a boa aceitação de mercado, a importação independente continuou até o início de 2001, com a chegada da PSA Peugeot Citroën e a inauguração do complexo industrial de Porto Real, estado do Rio de Janeiro.

Nesta época, sentindo a necessidade de expandir sua área de atuação (a marca possuía 30 concessionárias no final de 2000), a Citroën iniciou seus trabalhos de desenvolvimento de rede, criando um departamento específico para a busca de novos grupos empresariais e o desenvolvimento do projeto de expansão acelerada da rede comercial da marca.

Depois do ciclo de cobertura do mercado nacional com o número expressivo de 100 concessionárias em 77 cidades brasileiras até agora, a Citroën abre um novo capítulo em suas nomeações que pode ser identificado como o grande salto no processo de interiorização da sua rede de distribuição. Domingos Boragina Neto, diretor de Desenvolvimento de Rede da Citroën do Brasil, exemplifica o foco da marca nas cidades que mais crescem no chamado cinturão agrícola e espalhadas pelas regiões Sul e Sudeste, além de todo o Nordeste.

“Enquanto os mercados da grande São Paulo e do Rio de Janeiro cresceram 43,9% de 1999 a 2007 – diz Boragina - as regiões agrícolas pularam para 121,2% e os estados do Norte e Nordeste para 168,5%”.

Expansão consolidada
A rede de concessionárias Citroën chegou ao final do ano 2000, na fase de importação, com 32 concessionárias, com grande concentração nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, além de capitais importantes como Curitiba, Porto Alegre, Brasília, Belo Horizonte, Vitória, Salvador e Recife. “Após vários meses de viagens e estudos, a Citroën inaugurou, em abril de 2001, a concessionária Liberté Goiânia, dos empresários Sérgio Leão e Ricardo Corrêa”, recorda Boragina. Vieram depois a Montecarlo de Belém, a Independance de Ribeirão Preto, a Lumière de São José do Rio Preto, a Le Monde de Florianópolis e a Valence de Londrina em 2001, seguidas pela Le Mans de Campinas e a Louvre de Santos em 2002, entre outras.

Entre 2001 e 2007, a Citroën ampliou significativamente sua rede de concessionárias, englobando cidades como Uberaba (MG), Maringá (PR), Juiz de Fora (MG), Sorocaba (SP), Campo Grande (MS), Caxias do Sul (RS), entre outras. “Passamos de 30 municípios em 2001 para 68 municípios em 2007, aumentando nossa capacidade de atendimento e conquistando novos mercados”, afirma o executivo. Somente o Grupo Citroën Vitesse, com sede em Uberlândia-MG e sob a diretoria do empresário Ricardo Corrêa, inaugurou nos últimos meses três concessionárias: Governador Valadares (MG), Ipatinga (MG) e Itumbiara (GO).

As inaugurações fazem parte do projeto de expansão do Grupo, que completa seis concessionárias, juntamente com as de Uberlândia (MG), Uberaba (MG) e Rio Verde (GO).

Crescer é preciso
Mantendo sua filosofia de bom atendimento, a marca Citroën continuará sua expansão de forma a atingir 145 concessionárias até 2011, estendendo sua atuação geográfica para 112 cidades.

Inicialmente, já estão definidas as inaugurações de novas concessões em Franca, Araçatuba, Barueri, Osasco, Indaiatuba, Guarulhos e Granja Viana, no Estado de São Paulo; Porto Velho (RO); Feira de Santana (BA); Sete Lagoas (MG); Linhares (ES); Palmas (TO); Olinda (PE); Petrópolis (RJ); Montes Claros e Ubá (MG).

O que vem por aí...
Município - Previsão
2008
Ubá – MG
Linhares – ES
Indaiatuba – SP
Foz de Iguaçu – PR
Porto Velho – RO
Jaraguá do Sul – SC
Sete Lagoas – MG
Juazeiro do Norte – CE
Arujá – SP
Guarulhos – SP
Feira de Santana – BA
Pouso Alegre – MG
Mogi Mirim – SP
Aparecida de Goiânia – GO
Montes Claros – MG
2009
Barueri (Alphaville) – SP
Franca – SP
Palmas – TO
Osasco – SP
Divinópolis – MG
Vitória da Conquista – BA
Tubarão – SC
Pato Branco – PR
Araçatuba – SP
Macaé – RJ
Petrópolis – RJ
Cotia (Granja Viana) – SP
São José dos Pinhais – PR
2010
Rondonópolis – MT
Barbacena – MG
Olinda – PE
Brusque – SC
Rio do Sul – SC

Grupos empresariais sólidos
O desenvolvimento de uma rede de concessionárias passa por muitas etapas. “A escolha de um grupo empresarial depende de muitos fatores. Solidez econômica, bom relacionamento com a comunidade local e capacidade de gestão são fatores fundamentais, mas experiências comerciais e vivência no ramo automobilístico muitas vezes fazem a diferença”, afirma Carlos Costa, do Desenvolvimento de Rede da Citroën do Brasil.

A escolha da região também é fator estratégico para a montadora. O primeiro objetivo foi colocar a marca presente nos 100 maiores municípios em licenciamentos do país. Agora, o desafio da marca é expandir sua rede para áreas em desenvolvimento acelerado. “Buscamos regiões com potencial de crescimento e não apenas municípios consolidados”, explica Costa. É o caso das regiões, que, ano após ano, se destacam nos índices de crescimento econômico, como Rio Verde (GO), Governador Valadares (MG), Ipatinga (MG), Novo Hamburgo (RS), Cascavel (PR), Palmas (TO), Marília (SP), Jaboatão (PE), Ananindeua (PA), entre outras. Qualidade na prestação de serviços A rede de concessionários Citröen no Brasil está estruturada de forma a atender os consumidores da marca em todo país, não só na área de vendas como também na assistência técnica e apoio ao cliente. Preocupada em fazer das lojas credenciadas uma extensão da própria fábrica, a Citroën do Brasil acompanha em tempo real os serviços prestados por suas concessionárias, identificando os pontos dissonantes no atendimento para garantir a satisfação dos clientes e sua fidelidade à marca.

Trabalhando em parceria total com a marca, numa concessionária Citroën o cliente sente-se em casa. Lá ele encontra não só hospitalidade, mas também um local onde pode esclarecer todas suas dúvidas, seja elas das áreas técnica ou comercial, bem como se informar sobre novos lançamentos, promoções, e até mesmo conhecer a linha de acessórios e equipamentos mais indicados para seu veículo. Todos os funcionários de uma concessionária passam por rigorosos treinamentos e constantes cursos de reciclagem profissional, específicos para sua área de atuação.

Muito antes de um novo modelo chegar à concessionária, todos os seus profissionais de Pós-Vendas (mecânicos, eletricistas, atendentes) recebem treinamento da própria Citroën, em parceria com o SENAI, para um completo conhecimento do novo produto.

Ou seja, uma concessionária Citroën funciona como uma extensão da própria fábrica.

Diretoria de Relações Públicas e Imprensa
Citroën do Brasil
imprensa@citroen.com.br
www.citroen.com.br/imprensa

Michele Borges
Serifa Comunicação Integrada
Assessoria de Imprensa Citroën Vitesse
www.blogdaserifa.zip.net

Farol Comunitário TV Web