sexta-feira, 20 de junho de 2008

Ministro Paulo Vannuchi abre a mostra “68 / Utópicos e Rebeldes” em São Paulo

A Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR) e o Ministério da Cultura inauguram nesta sexta-feira (20), às 20 horas, a mostra “68 / Utópicos e Rebeldes” –- em cartaz na Sala Cinemateca até dia 6 de julho.

Fotos, documentos de época, filmes, peças de teatro e debates estão na programação. Na abertura, será lançada também a convocatória para realizadores que queiram inscrever seus trabalhos na 3ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul.

Conhecido como “o ano que não terminou”, 1968 alterou o eixo comportamental, político e artístico da humanidade. Quarenta anos depois, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR) e o Ministério da Cultura (MinC) apresentam a mostra “68 / Utópicos e Rebeldes”.

O evento será aberto hoje (20) pelo ministro Paulo Vannuchi. O evento acontece entre os dias 20 de junho e 6 de julho, na Sala Cinemateca, em São Paulo. Entre as diversas atrações, estão programados debates com a participação de personalidades importantes dessa história, que discutirão o envolvimento do movimento estudantil, do cinema, da imprensa, do teatro e da política, além do surgimento do tropicalismo, no final dos anos 60.

Entre os convidados estão o diretor de teatro Augusto Boal, o cineasta Silvio Tendler, o ex-líder estudantil José Dirceu, o economista Luiz Gonzaga Beluzzo e o ator Renato Borghi. Além dos debates, serão exibidos espetáculos teatrais e uma série de filmes que têm 68 em sua gênese, como “A Chinesa”, de Jean-Luc Godard, e “Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro”, de Glauber Rocha.

A Cinemateca também abrigará uma mostra iconográfica e audiovisual, com destaque para apresentação de documentos produzidos pela seção paulista do Departamento de Ordem e Política Social (Dops), a divisão responsável pela investigação e repressão do que se convencionou chamar de crimes políticos.

Produção cultural
Nove livros que abordam o período serão lançados durante os dias da mostra. Entre as obras estão “Rebeldes e Contestadores – 1968 – Brasil, França e Alemanha” (editora Fundação Perseu Abramo), com organização de Marco Aurélio Garcia e Maria Alice Vieira; “68: Destinos. Passeata dos 100 mil” (editora Textual), do fotógrafo Evandro Teixeira, e “O Poder das Barricadas – Uma autobiografia dos anos 60” (editora Boitempo), do paquistanês Tariq Ali. A UNE (União Nacional dos Estudantes), articuladora das manifestações estudantis de 1968 e parceira da SEDH/PR e do MinC na divulgação da mostra irá realizar uma série de atividades e intervenções em faculdades e universidades de São Paulo.

3ª Mostra Cinema e Direitos Humanos
Na ocasião, será lançada a convocatória para a 3ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, promovida pela SEDH/PR, que acontecerá de 6 de outubro a 2 de novembro em 12 capitais brasileiras (Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Teresina).

O evento é voltado a obras finalizadas a partir de 2005 e realizadas em países da América do Sul, cujo conteúdo contemple aspectos relacionados aos Direitos Humanos. Não há restrição quanto à duração, gênero ou suporte de captação/ finalização e as exibições serão em suporte digital. O evento terá curadoria do cineasta e produtor cultural Francisco Cesar Filho.

Os realizadores que quiserem participar devem enviar, até o dia 31 de julho, cópias em DVD, acompanhadas de sinopse e ficha técnica para:

3ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul
Cinemateca Brasileira / Núcleo de Programação
Largo Senador Raul Cardoso, 207/CEP: 04021-070, São Paulo, SP.

Serviço
Mostra 68/Utópicos e Rebeldes
Data: 20 de junho e 6 de julho
Local: Sala Cinemateca,
largo Senador Raul Cardoso, 207, Vila Mariana, São Paulo, SP

Entrada: Franca

Assessoria de Imprensa da
Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República
(61) 3429-3498 / 3429-9805 / 3429-3732
www.sedh.gov.br

Farol Comunitário TV Web