quarta-feira, 25 de junho de 2008

Morre ex-primeira-dama Ruth Cardoso

Marco Antônio Soalheiro*
Repórter da Agência Brasil

Brasília - O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), acaba de informar que morreu hoje (24) à noite em São Paulo, no apartamento da família, a ex-primeira-dama Ruth Cardoso, 77 anos, mulher do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em decorrência de problemas cardíacos.“Estamos em luto. Foi uma perda muito grande, irreparável para o partido e para o Brasil”, afirmou Guerra à Agência Brasil.

O deputado Paulo Renato Souza (PSDB-SP) disse que conversou com o ex-presidente hoje pela manhã. Fernando Henrique Cardoso teria lhe dito que Ruth estava bem após ter feito um cateterismo ontem (23).

Paulo Renato, que foi ministro da Educação nos dois governos FHC, está a caminho de São Paulo. O secretário-geral do PSDB, deputado Rodrigo de Castro (MG), lamentou a morte da ex-primeira-dama e ressaltou a contribuição de Ruth Cardoso para o país. "Ela construiu uma grande teia social em favor da população brasileira", disse referindo-se a programas sociais coordenados por Ruth, como o Comunidade Solidária. Para o líder do PSDB na Câmara, deputado José Aníbal, a dedicação no combate à pobreza e à exclusão social é o principal legado deixado pela ex-primeira-dama.

“A dona Ruth foi a maior ativista dos programas de inclusão social no Brasil. Ela mobilizou a sociedade e o governo para a emancipação de nossa gente”, afirmou Aníbal. Antropóloga com pós-doutorado na Universidade de Columbia em Nova York, Ruth Cardoso destacou-se nos oito anos do governo do marido Fernando Henrique como fundadora do projeto Comunidade Solidária, criado para combater a pobreza e a exclusão social.

Ruth Cardoso nasceu em 19 de setembro de 1930 na cidade de Araraquara, no interior de São Paulo. Foi professora da Universidade de São Paulo (USP) e pesquisadora do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap). Atualmente, integrava o conselho diretor da organização Comunitas, criada para dar continuidade aos projetos do Comunidade Solidária.

Ontem (24), Ruth Cardoso tinha recebido alta de uma internação de quatro dias, no Hospital Sírio Libanês. Ela estava hospitalizada por causa de dores no peito.Em virtude da morte, o PSDB cancelou as comemorações do aniversário de 20 anos do partido que aconteceriam amanhã (26), no plenário do Senado.

* Colaborou Marcos Chagas

Farol Comunitário TV Web