domingo, 22 de junho de 2008

Medicamentos e procedimentos de alto custo, quem deve pagar a conta?

Em 03 de julho o Departamento de Reumatologia da Associação Paulista de Medicina promove um fórum de debates sobre o alto custo de alguns medicamentos e procedimentos médicos.

Organizado pela Dra. Pérola Lerner e pelo Dr. Paulo Romanelli, da Sociedade Paulista de Reumatologia e coordenador científico do Departamento de Reumatologia da APM. Terá uma programação ampla abrangendo as doenças reumatológicas e outras enfermidades envolvidas com o problema.

O painel “Medicamentos de alto custo nas doenças reumatológicas: quem paga a conta?” terá participação de renomados especialistas, bem como de representantes de associações de portadores de doenças reumatológicas, das operadoras de seguro saúde e da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.

Conscientes do quanto a tecnologia tem aumentado a qualidade e o valor dos tratamentos médicos, profissionais de saúde terão a oportunidade de discutir abertamente uma questão que e agrava gradualmente: a escassez de verbas públicas para o setor. Atualmente o governo é obrigado a arcar com os mais caros tratamentos para os usuários da saúde pública e privada , pois a medicina suplementar, na maioria das vezes, não atende às demandas de alta complexidade que exigem tratamentos de alto custo.

É sabido que algumas doenças reumatológicas, como lúpus eritematoso sistêmico, artrite reumatóide, polimiosite e vasculites em geral, possuem tratamentos de elevado custo, podendo a assistência mensal de um único paciente passar dos R$ 9 mil. Contudo, a essencialidade do tratamento é defendida, não só em casos que evitará a morte do paciente, mas também evitando possíveis agravos causadores de sequelas. “Os melhores tratamentos fazem com que as seqüelas de algumas doenças gravíssimas sejam reduzidas.

O que a princípio pode parecer um custo muito alto é recompensado pelo bom tratamento, pois o indivíduo não se tornará inválido, podendo continuar a contribuir socialmente, além de ser internado menos vezes e por um intervalo mais curto de tempo. Isso, obviamente, diminui os gastos públicos na saúde”, afirma o Dr. Paulo Romanelli, médico especialista em reumatologia.

Informações/Inscrições/Local
Associação Paulista de Medicina
Av. Brigadeiro Luís Antônio, 278 – São Paulo – SP
Tel.: (11) 3188-4252 – Departamento de Eventos
eventos@apm.org.br
www.apm.org.br


Acontece Comunicação e Notícias
Heloísa Gonçalves ou Chico Damaso
www.acontecenoticias.com.br

Farol Comunitário TV Web