segunda-feira, 14 de julho de 2008

Selton Mello estréia como cineasta

“Poucas vezes como ator pude mostrar quem eu sou”, diz Selton Mello sobre sua estréia como cineasta
Ator apresentou na última sexta seu primeiro filme como diretor,“Feliz Natal”, no I Festival Paulínia de Cinema Para fotos do filme e da coletiva, responder este e-mail com o pedido

Um dos atores mais assíduos do cinema brasileiro, Selton Mello estreou nesta sexta em Paulínia seu primeiro longa como diretor com “Feliz Natal”, no último dia da competição do I Festival Paulínia de Cinema. O filme estréia no dia 21 de novembro em cerca de 30 salas do país.

“As pessoas esperam um retrato do que eu fiz como ator, mas na verdade não me conhecem, conhecem apenas meus personagens. Este filme sim sou eu, é a minha alma”, declarou Selton na coletiva de imprensa do filme, neste sábado de manhã. “Poucas vezes como ator eu pude mostrar quem sou, nos filmes ‘Lavoura Arcaica’ e ‘O Cheiro do Ralo’. Quis fazer um filme simples, brutal e imperfeito, como a vida”.

O filme mostra a noite de natal da família desestruturada de Caio (Leonardo Medeiros), um homem que foi muito irresponsável na juventude e brigou de vez com o pai (Lúcio Mauro). Na desequilibrada família, vive a mãe viciada em remédios (Darlene Glória), um irmão introspectivo (Paulo Guarnieri) e a cunhada frustrada (Graziela Moreto), entre outros parentes.

“Feliz Natal” marca o grande retorno ao cinema de Darlene Glória desde “Toda Nudez Será Castigada” (1973), de Arnaldo Jabor, e a volta de Paulo Guarnieri como ator depois de oito anos – ele havia interrompido a carreira para administrar uma pousada em Parati.

“Desde o filme de Arnaldo Jabor, não me sentia tão à vontade no cinema, soltando a franga no set”, brincou Darlene. Selton comentou o seu trabalho de resgate de atores que andavam sumidos do cinema e da TV. “Acho as escalações de elenco no Brasil viciadas e muito preguiçosas. Tento lutar contra isso”, alfinetou.

Na noite deste sábado (12), o festival encerrou com o anúncio dos premiados e a pré-estréia de “Era Uma Vez”, o novo longa de Breno Silveira, diretor de “Dois Filhos de Francisco”.

F&M Procultura Assessoria de Imprensa
Margarida Oliveira
Carolina Moraes
Thiago Stivaletti

Farol Comunitário TV Web